livros? www.sebodobac.com
   
Histórico
17/04/2011 a 23/04/2011
12/12/2010 a 18/12/2010
12/09/2010 a 18/09/2010
25/07/2010 a 31/07/2010
18/07/2010 a 24/07/2010
20/06/2010 a 26/06/2010
30/05/2010 a 05/06/2010
21/02/2010 a 27/02/2010
14/02/2010 a 20/02/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
27/12/2009 a 02/01/2010
06/12/2009 a 12/12/2009
22/11/2009 a 28/11/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
26/07/2009 a 01/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
12/04/2009 a 18/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
29/03/2009 a 04/04/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
05/08/2007 a 11/08/2007
29/07/2007 a 04/08/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Bortolotto
Meu sebo
Guia Teatral
Pierre
fernanda
Caco Galhardo
Fotoblog do Sebo do Bac
Paula
Poeta Marceleza

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


SEGUNDA-FEIRA

Havia algo de diferente naquele olhar. Os pratos jogados na pia mostravam o atual desleixo. Conversas na cama já se tornara algo corriqueiro. Diversas bitucas de cigarro denunciavam a ansiedade no ar. Como um míope fechava os olhos e não enxergava nenhuma evidência plausível para tais atitudes. Os livros na estante com dedicatórias ilustravam um tempo de intimidade passada. Álbuns de fotografias lotados de pessoas que já se foram denunciavam as perdas ao longo dos anos. Rugas na frente do espelho insistiam em tirar o ar sexy de seu corpo. Calmantes misturados no copo de conhaque não resolviam o aperto de seu coração. Queria falar algo inteligente para quebrar o gelo imposto ao longo do tempo. Algo belo e fraternal. Palavras cheias de vida. Frases diferentes daquelas destiladas por bocas cariadas no final de uma sessão de filme com rótulo cult. Procurei os familiares e ninguém sabia o efeito da tempestade. O aquecedor pifou. Nossas roupas rasgaram-se. Condomínios atrasados. Contas jogadas na escrivaninha. O gás ligado numa segunda –feira escondia no meio de um odor acre o corpo que um dia desejei e que agora  tornara-se cinza e gelado.

 

Obs: O amigo Douglas Kim sugeriu que o nome deste meu texto fosse: Segunda-feira. Valeu Kim. O nome é este mesmo amigo


 



Escrito por anselmo às 17h30
[] [envie esta mensagem]




                                      FIM DA MARATONA

Quatro dias de peças, poemas e música sem parar. A Satyrianas deste ano foi muito bacana. Eu praticamente não tive tempo de assistir nada. As leituras de poemas no Satyros 2 até que ouvi um pouco. Apenas de soslaio. Não dava para prestar atenção nos poetas; pois sempre havia um freguês a vasculhar um livro no sebo. Quem me perguntava pelo cansaço recebia a resposta: “Estou cansado e feliz”. O evento propiciou um bom giro de livros. Espero acertar algumas coisas e me preparar para o próximo ano. O poeta e amigo Chacal esteve presente com seu projeto CEP 20.000. O cara me presenteou com o livro Comício de tudo. Puta honra receber o livro autografado do cara. Estamos negociando o relançamento deste livro para dia 02 de dezembro. Será muito legal relançar o livro do Chacal por aqui. No último Sábado deste mês teremos mais um Desconcertos/ Sebo do Bac. Será o último deste ano. Meu amigo Marcelo Mirisola já avisou que seu livro “Fátima fez os pés pra mostrar na chopperia” já está no forno. O cara pediu uma data para relança-lo. Porra amigo! Você sabe que este espaço é seu também. O sebo é do público e dos amigos. Eu estou sempre sentado aqui a beber uma gelada. Às vezes com o humor meio em baixa. Mas sempre disposto a vender bons livros. Daqui a pouco teremos a penúltima apresentação da peça Kerouac. Vale a pena assistir. É sempre útil sair com um nó na garganta tendo a certeza de que a vida de Jack Kerouac se assemelha a muitas vidas. Aceito pessoas que não gostem da Beat. Mas não suporto acadêmicos metidos a sábios. Estes caras geralmente vivem numa redoma hipócrita a destilar seus pseudos-conhecimentos para meia dúzia de puxa-sacos. Ninguém entende a erudição babaca deles. Alguns aplaudem seus textos como se tivessem na frente de um gênio. Não sei ser deste jeito. Sou como Sergio Mello: “Não acredito no texto que não contenha vida”. Este negócio de barquinho é coisa pra bossa-nova Acredito que um jogo de futebol no asfalto seguido de uma roda de samba no boteco seja muito mais interessante do que textos sem vida. É triste saber que algumas pessoas produzam coisas apenas para si. Seria muito legal expandir textos para todas as retinas. O moleque no campinho de terra também quer ler. O leitor não é apenas aquele míope com cara de nerd sentado na cadeira de uma faculdade de letras a destilar seu intelecto para meia dúzia de senhores sábios e tão chatos quanto  ele. Alguma coisa deveria mudar.



Escrito por anselmo às 13h28
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]