livros? www.sebodobac.com
   
Histórico
17/04/2011 a 23/04/2011
12/12/2010 a 18/12/2010
12/09/2010 a 18/09/2010
25/07/2010 a 31/07/2010
18/07/2010 a 24/07/2010
20/06/2010 a 26/06/2010
30/05/2010 a 05/06/2010
21/02/2010 a 27/02/2010
14/02/2010 a 20/02/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
27/12/2009 a 02/01/2010
06/12/2009 a 12/12/2009
22/11/2009 a 28/11/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
26/07/2009 a 01/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
12/04/2009 a 18/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
29/03/2009 a 04/04/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
05/08/2007 a 11/08/2007
29/07/2007 a 04/08/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Bortolotto
Meu sebo
Guia Teatral
Pierre
fernanda
Caco Galhardo
Fotoblog do Sebo do Bac
Paula
Poeta Marceleza

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


Fotos do Sebo do Bac que fica no Satyros II

 

 

 

 

 



Escrito por anselmo às 15h08
[] [envie esta mensagem]




Gregory Corso

 

É melhor homem soltar longas palavras

E engolir as que um outro fala

Pois não é digno homem de palavra

Quem ainda por cima reclama

Que aquelas que comeu não tinham sal

 

É melhor homem deixar a fala

E não ter boca

É melhor que alguém, eu mesmo,

Repare em sua falta

 

Não é meu vocábulo

E já estou cheio dos seus

É melhor costurar-lhe os lábios

Cortar as suas orelhas sem ouvidos

Queimar o seu dicionário

 

É melhor

Que os seus olhos ouçam e falem além disso

 

(Sem Essa Palavra)

 

Tradução de Décio Pignatari



Escrito por anselmo às 07h13
[] [envie esta mensagem]




23/07 Final do Aniversário do Pedro



Escrito por anselmo às 18h49
[] [envie esta mensagem]




23/07 Aniversário do Pedro.

 

 

 

 

 



Escrito por anselmo às 18h25
[] [envie esta mensagem]




 OLHANDO PELO RETROVISOR

Enxergo nitidamente como num filme muita coisa que passei. Tento ser um pai legal. Canto sozinho o blues do Iniciante: “Eu tenho tantos planos brilhantes antes de te ganhar num salto mortal de iniciante”. Demorei muito para apertar o botão do foda-se e voltar a sorrir novamente. Dialogo com minhas cicatrizes. Sonho em demasia e me emociono muito. Ontem assisti a peça “No Retrovisor” do amigo Marcelo Rubens Paiva e gostei muito. Os dois atores estão muito bem no palco. O cara que mora numa espelunca é um sonhador nostálgico como eu. Bacana se identificar com um texto. Legal rever aquelas canções e aquele comportamento que me faziam a cabeça nos idos do final dos anos 80. Eu não fiquei trancado em casa como meu amigo Mirisola ficou enquanto a dita década perdida passava. Eu tava ali vivendo como um maluco. O garçom me servia uma coca-cola em garrafa- não era comum coca lata – e uma dose de pinga. Eu virava em dois goles e corria para ouvir rock no segundo andar da Vênus. Tomar garrafas de vinho na porta do estádio antes dos shows também era um hábito freqüente. O reggae rolava solto no Balafon. Ian Curtis e Renato Russo eram citados nas mesas de bares. Os livros Tantos Faz de Reinaldo Moraes e Feliz Ano Velho do Paiva; assim como a revista Chiclete Com Banana me levaram ao caminho da geração beat. Os inocentes me jogaram na cara o meu Brasil pobre que deu show e morreu diante de uma itália na final da copa do mundo de 82. Eu gritava junto com o Clemente: “Pátria amada, salve, salve-se quem puder”. Porra! Nós andávamos em bandos. Amávamos as garotas. Chorávamos sozinhos na beira do caminho. Tenho uma saudade sadia dos meus 16 anos. Estou começando a me orgulhar do homem de 33 que sou hoje. Vou levar minha mulher para assistir a peça que citei aqui e mostrar para ela que mesmo com o contraponto que o Paiva mostra no texto. A minha geração não era uma geração essencialmente de bundões. Acho chato neguinho ir em qualquer tipo de passeata para beber e procurar sexo. Acho que hoje a moçada quer só festar. Eu quero uma vida legal para mim. Eu até concordo quando o escritor Marcelo Mirisola diz: "Bac. Se este povo todo que faz festinhas nas passeatas da Paulista fosse até o congresso e cobrasse o governo com energia. Talvez nós não estaríamos nesta lama". Alguém pode chamar isto tudo de utopia. Mas eu sonho que a rebeldia da molecada ainda vai se direcionar contra o alvo certo. Enquanto isso não acontece eu fico aqui olhando mais um pouco pelo retrovisor.



Escrito por anselmo às 01h11
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]