livros? www.sebodobac.com
   
Histórico
17/04/2011 a 23/04/2011
12/12/2010 a 18/12/2010
12/09/2010 a 18/09/2010
25/07/2010 a 31/07/2010
18/07/2010 a 24/07/2010
20/06/2010 a 26/06/2010
30/05/2010 a 05/06/2010
21/02/2010 a 27/02/2010
14/02/2010 a 20/02/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
27/12/2009 a 02/01/2010
06/12/2009 a 12/12/2009
22/11/2009 a 28/11/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
26/07/2009 a 01/08/2009
19/07/2009 a 25/07/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
12/04/2009 a 18/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
29/03/2009 a 04/04/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
06/04/2008 a 12/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
24/02/2008 a 01/03/2008
17/02/2008 a 23/02/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
13/01/2008 a 19/01/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
23/12/2007 a 29/12/2007
16/12/2007 a 22/12/2007
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
05/08/2007 a 11/08/2007
29/07/2007 a 04/08/2007
22/07/2007 a 28/07/2007
15/07/2007 a 21/07/2007
08/07/2007 a 14/07/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
24/06/2007 a 30/06/2007
10/06/2007 a 16/06/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
20/05/2007 a 26/05/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
29/04/2007 a 05/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
25/03/2007 a 31/03/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
21/01/2007 a 27/01/2007
14/01/2007 a 20/01/2007
07/01/2007 a 13/01/2007
10/12/2006 a 16/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Bortolotto
Meu sebo
Guia Teatral
Pierre
fernanda
Caco Galhardo
Fotoblog do Sebo do Bac
Paula
Poeta Marceleza

Votação
Dê uma nota para meu blog

 


EU SÓ QUERO FICAR POR AQUI NA MINHA

 

O cartunista conversa comigo no MSN e reclamava dos lugares onde os artistas expõem seus trabalhos. Parece que a arte dele não tem muito espaço. O negócio quando rola, rola sempre em bares onde as pessoas nem olham o trabalho. A moda. O lugar do momento. Eu digo a ele que não fujo do meu casulo. Sou cria da rua. Tenho hábitos simples. Adoro um bom papo. Respeito as pessoas até o ponto que as mesmas me respeitem. Estou cansado de ser rotulado como ponte para novos escritores aparecerem. Minha caixa de e-mail vive cheia de textos, livros e esperanças de sucesso editorial. Já decidi não colocar mais livros de autores iniciantes no meu sebo. Peço por favor que não me indiquem e não me levem livros. Já tive muito trabalho com autor iniciante. O cara deixa o livro já pensando em trazer mais. Não é fácil vender livro de autor desconhecido. As pessoas se iludem muito. Não posso deixar de colocar um livro que vende para ceder espaço para o que não vende. No sebo só manterei os livros dos meus amigos pessoais. Os outros que me perdoem se for possível. Caso não gostem da minha atitude, é só me avisar que devolvo os livros consignados. Todos os livros de autores novos serão comercializados apenas pelo meu site. Não vou deixar ninguém na mão. Mas lá no sebo físico só vou trabalhar com livros vendáveis. Ninguém paga minhas contas. Eu tenho que matar um leão por dia. Estou de saco cheio. Não quero que me deleguem responsabilidades. Eu sou aquele cara que curte tomar uma cerva na companhia dos amigos. Sou apenas “Um homem de trinta que não quis crescer” como os versos da canção do Barão já diz. Não me importunem mais. Meu tempo já é tão curto. Não consigo nem administrar minhas funções paternas direito. Quero apenas paz. Meu irmão deixou um DVD do D2 aqui em casa. O D2 é contraditório pacas. Mas foi legal assistir a canção “1967”contando pro meu filho Pedro que eu e o meu grande amigo Wiltão pulávamos pela porta de trás dos ônibus e pichávamos muros. Puta época de molecagem. Naquela época não tínhamos responsabilidades. Ninguém depositava confiança nenhuma na gente. Sempre serei conivente com aqueles que escolheram a bela e angustiante opção de serem eternos meninos. Esta música é pra você Wiltão. Não se preocupe comigo amigo. Às vezes qualquer pessoa precisa de suas válvulas de escape. Pouco importa se o relaxamento é pela via lícita ou ilícita. O importante é sempre se manter no meio. A direita e a esquerda são apenas flerte da vida. O caminho é sempre o centro.



Escrito por anselmo às 11h07
[] [envie esta mensagem]




1967, o mundo começou
Pelo menos pra mim
E a minha história reduzida
É mais ou menos assim:
Nascido em São Cristóvão
Morador de Madureira
Desde pequeno acostumado a
subir ladeira
me lembro muito bem
dos meus tempos de moleque
que sempre passava as férias
no final do 77
Padre Miguel sempre 10 na bateria
saudoso Mestre André
sempre soube o que queria
futebol na rua F ou no campo de baixo
Você sabe
Meu tio gentil era um esculacho
Andava pelas ruas vestindo o meu bate bola
Se tu passasse em minha frente
Era melhor tu sair fora
Carnaval de rua perigoso e divertido
Mas passei por tudo isso
Entre mortos e feridos
Graças ao meu pai
O pessoal da tramela
Sérgio Cabrito meu padrinho
Não dava trégua
Lembra do Cassino Bangu
De vez em quando eu ia lá
Curtir um funk, ver a mulherada rebolar
Kool and the gang, gap band,
outro mestre, James Brown
Era só alegria
Não tinha pau


Eu quero ver
Se tu é homem mané
Do jeito que eu fui
E que eu sou
Eu quero ver
Se tu é homem mané
Que nem a parteira falou


Escrito por anselmo às 10h54
[] [envie esta mensagem]




No Andaraí, Grajaú o bicho pegava mais
Quando pichava muro
Sempre tinha um correndo atrás
Carlos Peixe, meu camarada
De vez em quando no piche
Outras na baforada
Vida de moleque sempre sangue bom
Calote no ônibus
Pra ir à praia no verão
Pra ficar um pouco mais
Roubava no supermercado
Foda-se...pra mim isso nunca foi pecado
Sempre no Maraca vendo o Mengão jogar
Zico, Adílio, Júnior, fazendo a bola rolar
Como já dizia o hino, vou repetir com vocês
Uma vez Flamengo
Flamengo até morrer
Meu avô Peixoto deixou meu sangue rubro-negro
Me orgulho de ser carioca
Me orgulho de ser brasileiro
skate na veia, só quem tem
sabe como é que é a sensação
e o poder de dar um ollie-air
Campo Grande, Norte Shopping
Street no Mec
À noite Circo Voador
Show do De Falla e um Domec
Vender Camisa na 13 de Maio
Na situação show no Garage
Skank, diversão de irmão
Grandmaster Flash, Afrika Bambaata
Planet Rock,
Rap, break, graffiti
Chegou o hip hop
Cantando a vida
Mas vista de um outro lado
Não é apologia cumpadi
Não adianta ficar bolado
Entenda se a minha rima
Não te faz rir
Não é apologia parceiro
Da licença, sai daqui
Eu vim pra zoar
Fazer barulho
Falar um pouco de mulher
Skate, som, bagulho
Sempre ligado, sempre sabendo o que quer
Sempre bom da cabeça, nunca doente do pé
Eu vou levando a vida
juro que vou
Só no sapato, sempre sendo o que sou

Eu quero ver
Se tu é homem mané
Do jeito que eu fui
E que eu sou
Eu quero ver
Se tu é homem mané
Que nem a parteira falou


Escrito por anselmo às 10h53
[] [envie esta mensagem]


[ ver mensagens anteriores ]